Como calcular a taxa de lotação?

A taxa de lotação é um índice que auxiliará na definição do manejo e na demanda por alimentos, melhorando o aproveitamento das pastagens consumida pelos animais na fazenda.

É importante aprender o cálculo da taxa de lotação (TL) ideal, para atingir o máximo de ganho de peso do rebanho e conseguir manter suas pastagens produtivas e perenes.

A TL é definida pelo número de unidades animais (UA) dividido pela a área pastejada.

Por exemplo: se você possui uma área de 40 hectares, com 200 cabeças, a taxa de lotação será de 5 cabeças por hectare.

Mas você sabe qual a melhor TL para adotar no manejo do seu pasto, ou da sua fazenda?

É comum nos depararmos com cenários em que a taxa de lotação está abaixo ou acima da capacidade de suporte da pastagem, o que resultará em problemas de sub-pastejo ou super pastejo.

 

SUB-PASTEJO

A TL nesse caso está com menos animais por área, estando abaixo da capacidade de suporte do pasto.

Assim os animais selecionam as partes mais nutritivas das plantas e apresentam um consumo de matéria seca maior, tendo um maior ganho individual, mas menor ganho por área.

Nesse caso, o excesso de forragem disponível resulta em desperdício.

 

SUPER PASTEJO

Nesse caso a taxa de lotação é mais alta do que a capacidade de suporte do pasto, sendo assim a pressão de pastejo é maior.

Os animais gastam maior tempo com o pastejo buscando as melhores partes das plantas, o que reduz o consumo e compromete o desempenho individual dos animais.

É preciso cuidado ao exceder a TL, pois o ganho por animal e por área cairão.

O erro na taxa de lotação adotada é a principal causa da degradação das pastagens e da baixa produção. 

 

A TL adequada proporciona:

  • Adequação do número de animais a pasto
  • Evita a degradação das pastagens
  • Maior ganho de peso do rebanho
  • Maior produção de @/ha/ano
  • Maior rentabilidade
  • Planejamento nutricional adequado
  • Lucros turbinados na pecuária

Além da taxa de lotação, é necessário que seja analisada a capacidade de suporte, que é definida como: a máxima taxa de lotação que uma determinada área aguentaria, sem comprometer o desempenho dos animais em um período de tempo, respeitando assim o ecossistema pastoril.

Portanto a capacidade de suporte pode variar ao longo do ano, devido ao clima, tipo do solo e nível de adubação.

Outro fator que influencia a taxa de lotação é o tipo de forrageira. Cada espécie tem um potencial de produção que vai definir quanto de forragem estará disponível para os animais se alimentarem!

Cada fazenda é diferente da outra, portanto conte conosco para auxiliar com dados que você tem em mãos e a sua realidade.

Vale lembrar que a suplementação pode melhorar a taxa de lotação e garantir o ganho por área, além corrigir déficits das pastagens.